Do nascer ao pôr

Aos lutadores

 

Ana Teresinha Drumond Machado

 

 

 

Lá vem... Vem lá coroada de inverno,

Detrás de montanhas-alvimineira

A aurora pálida... e sonolenta... Terno,

o sol se veste de coragem inteira

 

A vencer das folhas o brando agito.

O astro rompe a custo; a custo o rei

rasga a vaga branca, enquanto aflito

o nevoeiro ascende. Raios dourados,

 

com aceso abraço, acordam a cidade

laboriosa. Desperta, a cotovia

aviva  nas aves a sinfonia.

Lado a lado a sociedade

 

Campo de Aviação - Final de tarde com alvi já escura ao fundo.

Foto Gjunior 2011

 

 

abre os olhos e escreve sua história.

Pouco a pouco, no espaço dissemina

da natureza humana a trajetória.

A  batalhadora alma divina

 

descortina o horizonte e sutura

à mãe-natureza  em ciclo habitual.

Fecha a noite. Em coral abre o dia

do albor ao pôr-do-sol sem usura.

 

Ana Teresinha Drumond Machado é alvinopolense, professora e escritora.

Email : anadm5@hotmail.com

 

Colunas anteriores