Porque é Carnaval

 

Ana Teresinha Drumond

 

 

 

 

 

 

Do entrudo aos desfiles, o Carnaval

lança alegria e atrai os cordões (corsos).

Nu de fantasia, sem viés,

à mocidade, a liberdade “Deixa Falar”,

gritar e cantar

                                        com emoções revestidas.

 

O Carnaval virou doença, tradição:

blocos e bandas debandam-se,

frevo e maracatu canções  entoam.

 

Apoteoses do samba ostentam

tradições dos brasis do Brasil.

Acolchoam de Tom a poesia,

os enredos de bambas histórico-culturais:

Villa-Lobos, Pixinguinha, Euclides,

Mário, Rosa, Machado e Drummond,

em um só braço, a Sapucaí abraçam

sacudindo a avenida.

Trios elétricos eletrizam

entusiastas carnavalescos.

 

O vento sopra o advento

da magia, da inspiração, da transpiração.

Banho-me de alegria, entrego-me à folia,

 visto a camisa da paz

porque é Carnaval.

 

 

Ana Teresinha Drumond é alvinopolense, professora e escritora.

Email : anmchd@robynet.com.br