Uma certa Naná de Alina

 

Márcio Bicalho

 

Nesta foto estão algumas professoras da Escola Estadual Bias Fortes.

A professora Naná de Alina, homenageada neste texto, está entre Marilda Linhares(ao centro) e Terezinha Prímola, última à direita.

 

 

O criador coloca às vezes

E por vezes pessoas maravilhosas

No caminho que temos a percorrer

Ficam  pouco tempo e ensinam os fundamentos

Do que é fundamental para se conhecer

 

Os sabores e cores que a vida reserva

Desaparecem com nuvens nas brisas do verão,

mas suas marcas transformadoras aderem

ao nosso íntimo ampliando nossa capacidade

de ver e sentir a vida, nos tornando melhores.

 

Quase nunca conseguimos agradecer.

A sutileza de seus ensinamentos, que se misturam

na nossa personalidade e alteram  a nossa essência.

Era chamada de mestra

Pois é o que realmente era, uma mestra

Travestida em professora primária

Dignidade, respeito e conhecimento

Bem ali ao alcance de todos nós.

 

Agradeço mestra, pois se hoje sei o que sou,

sei também o que seria se o criador não alinhasse

os meus passos aos teus em parte do nosso caminho.

Obrigado Carmem Corrêa... uma certa "Naná de Alina".

 

 

Márcio Bicalho é alvinopolense e trabalha no ramo têxtil.

Contato : mabicaio@yahoo.com.br