Feito em casa é mais gostoso

 

Marcos Martino

 

Encontro do Verde Terra e Morcegos na Selaria Raimundo Nazário, do Jucirlei.

Foto do acervo do Vidrilho.

 

Eu havia me mudado a pouco tempo para Belo Horizonte e quando retornava a casa dos meus pais e comia aquele feijãozinho, aquela comidinha feita com tanto amor, me lembrava daquele refrão do Ataúlfo Alves quando falava de sua pequena Miraí. “Eu era feliz e não sabia”. Tudo feito em casa é mais gostoso. Foi uma das coisas que me inspirou quando compus a música Interior. E a música feita em casa? Minha nossa, como nossa gente é musical. São gerações e gerações de músicos fazendo a trilha sonora da vida em Alvipa.

Dia desses, eu e o Neguinho de Castivila nos encontramos em um recital poético que acontece regularmente na Selaria Raimundo Nazário, do grande Jucirlei. Foi o encontro da fome com a vontade de comer. Neguinho tava doido pra fazer um show com os Morcegos, e nós do Verde Terra, querendo criar um evento para arrecadar algum dinheiro para a gravação do nosso CD. O evento em princípio ia se chamar ENCONTRO DE GERAÇÕES, afinal, Morcegos e Verde Terra representavam épocas distintas. Começamos a conversar e o Neguinho também convidou o Cuca para tocar, ele que é um grande crooner e montou um bom conjunto para acompanha-lo, o Águias de Ouro.

 

Encontro do Verde Terra e Morcegos na Selaria Raimundo Nazário, do Jucirlei.

Foto do acervo do Vidrilho.

 

Mas aí começamos a pensar: será importante termos mais representantes das gerações da música. Convidamos vários que estão confirmando presença. O Grupo de Seresta de José Sylvio e amigos já confirmou. O grande Júlio Para deverá fazer uma participação especial. Estou aguardando confirmação do Thúlio da banda Fator Alma.Tem duas bandas novas da cidade, uma de meninas chamada “The Secrets” e outra de MPB misturada com Rock que não tem nem nome ainda. Fiquei impressionado com a qualidade dos músicos. Um deles filho de Paulo de Silvino. A banda tem um tecladista fera, um batera roqueiro e um cantor bem afinado. Vamos ver se eles vão conseguir criar um nome. Serão participações mais que especiais, uma bela amostra do sonzinho feito em casa. Teremos ainda a presença de Ana Therezinha e Mariângela, em participações mais que especiais. Aguardamos a confirmação ainda da participação do Ronilson Bada, dono do maior acervo de vídeos de Alvinópolis. Tomara que confirme, pois tem realmente imagens muito interessantes da cultura alvinopolense.

Aproveitamos para agradecer aqueles que abraçaram a ideia do FEITO EM CASA. Em primeiro lugar a Luciene, atual Secretaria de Cultura, que tem sido parceira em tudo, ao prefeito Milton também, pela boa vontade e por disponibilizar o espaço do parque de exposições, enfim. Ao pessoal da BioExtratus, em especial o Thiago, o Junei, Maycon e Alessandro, sempre solícitos e parceiros. A Cia Fabril Mascarenhas, sempre parceira da cultura Alvinopolense. Ao Juninho do Alvinews, a Ana Therezinha, da República Cultural, Literária e Poética Jayme Barcelos Vasconcelos. Como já contei, foi num evento do grupo literário que surgiu a ideia de fazermos esse encontro de gerações. Agradecemos também ao Cristian, da loja A BANCA, moda masculina descolada, também a Polícia Militar pelo suporte e a todos que estão vindo somar com a gente.

 

Marcos Martino é alvinopolense, poeta, escritor, jornalista, músico.

Email : marcos.martino@gmail.com