1o Festival Gastronômico de Alvinópolis

 

Marcos Martino

 

 

Sucesso total o 1º Festival Gastronômico de Alvinópolis.

O parque de exposições, tão desprezado nos últimos anos, voltou a ser um ponto de encontro muito aprazível, recebendo um bom público que saiu do evento muito satisfeito.

 

Mas como não ficar satisfeito num evento com delícias de todos os cantos do município?

 

A organização agiu muito bem.

Primeiramente fechou contrato com uma cervejaria, que emprestou todas as cadeiras e mesas e se propôs inclusive a decorar o local com banners maravilhosos.

A prefeitura garantiu a sonorização, a estrutura do parque e contratou os artistas locais, cada vez mais valorizados e evoluindo a cada dia.

Cuca tocou MPB encantando a todos. Maycon e Thiago tocaram um forrozim gostoso, a turma do samba mandou muito bem, Marcela também tocou, um fundo musical de primeira que agradou a todos.

 

Mas o ponto alto mesmo foram as comidas. Meu Deus do céu. Delícias das delícias. A organização criou diversos tipos de prêmio.

Tinha por exemplo a competição para restaurantes. Cada um levou um prato mais gostoso para a competição, assim, aproveitavam para divulgar seus negócios e ao mesmo tempo recebiam elogios de todos.

 

 

Houve também o prêmio para melhor comida caseira. Os melhores cozinheiros e cozinheiras da cidade puderam competir com seus pratos especialmente preparados para a ocasião. Ganhou a Dona Terezinha com seu Tropeiro à Fonseca. Nem precisamos dizer de onde era a senhora.

 

Outra categoria foi a Comida da fazenda, outra competição que pegou fogo. As maiores fazendas da região mandaram suas iguarias e nessa parte o pau quebrou mesmo. Era uma comida mais gostosa que a outra e houve muita pressão sobre os jurados, pois muitos não concordaram com os resultados.

 

Outra categoria muito concorrida foi a Comida de boteco. O pessoal caprichou, mas o vencedor foi o tradicional frango frito do Ninho da Águia.

 

Teve ainda a categoria doces, vencida pela Dona Julieta do com seu doce de mamão com rapadura.

 

Outra categoria que não podia faltar era a melhor cachacinha. Nesse quesito, venceu a famosa cachaça Colombina, também vencedora em outros festivais pelo Brasil a fora, mas teve outras muito próximas em termos de qualidade.

 

Eu e outros companheiros tivemos a sorte de sermos convidados para participar do júri. Todo ano, sendo convidado, claro que estarei presente. Tomara que se torne um evento obrigatório no calendário anual da cidade. Foi bacana também pois havia um preconceito muito grande com relação ao parque, considerado longe e fora de mão. Mas depois do evento Feito em Casa, realizado com sucesso e que reuniu tanta gente bacana, o parque voltou a ser um dos melhores espaços de convivência da cidade, abrigando inúmeros eventos de sucesso.

 

Bom, mas muita gente agora pode perguntar. Mas peraí, Martino.

Quando é que esse evento aconteceu que ninguém ficou sabendo?

Pois é. Não aconteceu, mas se acontecer ai ser bacana pra caramba, não concordam? 

 

 

Marcos Martino é alvinopolense, poeta, escritor, jornalista, músico.

Email : marcos.martino@gmail.com