Saudade Jussara
Como eu quisera querer-te um pouco menos

Mariângela Repolês

 
Percorre meu rosto em filigrana
em desespero meu pranto emana
este líquido sem gosto de vida
água que minha dor não alivia.
 
Sete dias passaram reunindo
ah… em tantas lembranças evadindo
se vai minha comadre amorosa
vida breve em morte ardilosa.
 
Teu adeus me dói em lágrima que cai
roçando meu peito em tantos ais
meu corpo e minha alma estão de luto
triste vai meu coração diminuto.

 

Mariângela Repolês é alvinopolense, educadora e poetisa.

Contato : mariangelarrepoles@hotmail.com