Ao meu pintor, o meu muito obrigado!

 

Em homenagem ao meu querido pai – José de Jucazinho.

 

Mécia Mara

 

Quadro de autoria de José de Jucazinho.

 

Quisera, aqui e agora, poder voltar no tempo e em poucas palavras definir o meu querido pintor.

Como sei que isso não me será mais possível, visto sua repentina partida e a grandeza de sua alma, vou, nesse momento, apenas pincelar o meu agradecimento.

 

Obrigada por pintar a minha alma de branco, para que eu aprendesse a ter fé;

 

Por colorir o meu coração de vermelho, para ensinar-me o que é o amor;

 

Obrigada por pincelar o meu olhar de cor-de-rosa para ensinar-me a respeitar o meu semelhante e assim aprender a conviver com as diferenças;

 

Por usar tinta azul para colorir os meus ouvidos, como forma de prover-me do dom de escutar;

 

 

Obrigada por selar a minha boca de carmim intenso, para ensinar-me a hora de calar;

 

Texturar as minhas mãos de bege, como forma de demonstrar-me o que é ser solidária;

 

Por lambuzar os meus pés de tinta preta, para que eu pudesse trilhar pelos caminhos mais difíceis da vida, provendo-me do devido equilíbrio para fazer as melhores escolhas;

 

Enfim, obrigada por aquarelar a minha vida, de forma a permitir-me seguir em frente, depois de sua partida. Triste partida!

 

Fica em mim o seu legado, na mistura das cores e nas pinceladas marcadas por você na tela emoldurada de minha educação.

 

Obrigada, meu pintor. Obrigada!

 

 

Mécia Mara de Carvalho Gonçalves Torres é alvinopolense.

Contato : mecia@cpfl.com.br