A HISTÓRIA DO VERDE TERRA

PARTE 31

 

Neo Gêmini

 

 

Boa esperança - MG

 

 
 

15° FESTIVAL DE BOA ESPERANÇA-MG

Com 3 músicas classificadas, mas nenhuma na final.

 

Ainda com o VERDE TERRA sem atividades oficiais, principalmente em festivais, o líder Marcos Martino continuou participando de eventos, fazendo com que se mantivesse acesa a chama da volta do grupo em breve.

Em agosto ele inscreveu várias músicas para o Festival mais tradicional e antigo de Minas, que é realizado em Boa Esperança, região sul do Estado, desde o ano de 1971.

No fim do mês de agosto, uma alegre notícia: 3  composições dele estavam classificadas para as semifinais que seriam realizadas em dois dias, para que se escolhesse as 10 finalistas.

Foi um fato muito comemorado, afinal de contas, praticamente nenhum compositor conseguiu classificar 3 músicas na pré seleção deste festival.

 

Todas as canções classificadas eram novas e inéditas, além de não fazerem parte do repertório do VERDE TERRA.

Entre elas, a polêmica canção "Sexo", com uma letra real e bem forte.

 

Nessa época, com a separação do grupo, o Marcos estava contando com a participação de um amigo de Uberaba, que ele conheceu quando trabalhava na Minas Caixa, em B.Horizonte, em meados dos anos 80.

O bom tecladista Lucas Guerra, que posteriormente participaria na gravação do LP-Mix "Nós, os Loucos".  Ele fazia uns "climas" legais no teclado, colocando uma harmonia interessante nas músicas. E juntamente com uma cantora que Marcos conheceu na Praça da Liberdade, (ela trabalhava na Feira Hippie das quintas-feiras), de nome Valda.

Formado o grupo, foram com muita esperança defender as 3 composições no Festival mais famoso de Minas.

 

Cine Radium Dorense - Palco do Festival de Música mais famoso do Brasil.

Boa Esperança - MG

 

 

 

Fizeram vários ensaios e além dos teclados, do seu violão, também teve a participação do violonista Rogério Martino, irmão do Marcos, executando as músicas no Cine Radium Dorense, na famosa cidade mineira.

 

Mas em Festivais ao vivo, tudo pode acontecer, e nas apresentações a jovem cantora não foi bem. Errou nas 3 músicas, algumas inclusive desafinou bastante. E a desclassificação foi inevitável; ou seja; nenhuma das canções foi classificada para a final. Uma grande decepção.

Valeu pela experiência adquirida. A cantora, acho que sentiu um pouco aquele palco, o glamour todo daquele festival, com todo mundo acompanhando as músicas através dos livrinhos com as letras, muitos críticos famosos de todo Brasil, enfim todo aquele requinte do evento mais disputado de Minas.

 

Coincidentemente neste ano, eu estava passeando na cidade e curtindo o festival. Na época minha irmã, Lisa, morava lá. Eu estava muito triste com o fim do grupo e nem fiquei até o final do festival. Aliás só fui um dia.

 

O que se lamentou muito foi a forma que as músicas foram desclassificadas. Afinal elas se classificaram na pré seleção disputando com mais de 400 canções de todo o País.

E estavam entre as 30 melhores. Mas são coisas que acontecem.

Mesmo decepcionado, eu ainda tinha esperanças da volta do VERDE TERRA.

 

Era apenas esperar um pouco. Ou seja, somente o Tempo e Deus para dar uma solução ao Verde Terra.

 

Abraços a todos

Até Dezembro!!

Neo Gêmini

 

Acesse www.neogemini.com.br e conheça um pouco minhas obras literárias.

Acesse: www.myspace.com/bandapaucomarame e ouça um pouco do rock elíptico da banda Pau com Arame.

 

Colunas anteriores