A HISTÓRIA DO VERDE TERRA

PARTE 32

 

Neo Gêmini

Capela Nossa Senhora da Penha - Passos - MG

Foto : Vicente Queiroz

 

Festival de Passos - MG  - Novembro/1985

Uma boa apresentação mas, infelizmente, nenhum prêmio.

 

Apesar de (ainda) não voltar oficialmente, Marcos Martino classificou a canção "Do outro lado do espelho" no tradicional Festival de Música da cidade de Passos, sudoeste de Minas.

Um evento super organizado, que teve a chancela de uma rádio local. Mesmo sem ter oficializado o retorno, fomos participar com o nome Verde Terra, convidados pelo Marcos.

Acho que já era o prenúncio que a volta do grupo estava prá acontecer...

O festival foi estilo do MPB Shell da Rede Globo, pois a rádio local que organizou o evento, completava 40 anos de existência.

Fizemos uma longa viagem de ônibus de carreira.

 

O evento foi muito badalado e o ginásio coberto da cidade estava lotado. O nível das músicas era muito elevado. 

Havia livretos distribuídos ao público com o apoio dos patrocinadores, o que fez com que todos acompanhassem com mais atenção o festival.

Encontramos com muitos músicos tradicionais e conhecidos deste  mundo musical brasileiro e que sempre participam de festivais pelo País.

 

Ficamos em uma pensão com "preços módicos", para  que as despesas não ficassem muito altas.

 

O evento foi muito bem planejado e organizado impecavelmente. Foi todo transmitido pela rádio local, portando não podia haver atrasos na tomada de palco. Tínhamos cerca de 10 minutos após o anúncio da música para subirmos ao palco e apresentar a canção.

 

Neo Gemini, Rogério e Ronaldo ensaiando no Porão 71.

Foto : Gjunior 2009.

 

A cidade é ótima, bem grande e conseguimos deixar uma excelente impressão a todos sobre o Verde Terra.

Interpretamos muito bem a música "Do outro lado do espelho", mas nenhum prêmio foi conquistado. Acho que a acústica nos atrapalhou um pouco. É uma música romântica e lenta. O barulho do público era ensurdecedor e atrapalhou um pouco.

Haviam muitas pessoas gritando, o que atrapalhou a bela valsa do Verde Terra.

E nós, que só apresentamos no sábado, na 2a. eliminatória, ficamos muito chateados com a não classificação para a final. Assim, tratamos de preparar para a longa viagem de volta.

 

O final de ano foi muito triste. A realidade era que estávamos desunidos. Eu fazia faculdade em BH mas sempre ia em Alvi, para marcar presença.

Na época, havia começado de caixa no Banco Nacional, Agência no Bairro de Lourdes, após uma ótima passagem pela Mutual, Caderneta de Poupança.

Também tinha várias amizades na faculdade e no serviço e portanto não estava vendo num futuro próximo a volta do grupo.

 

O Verde Terra pra mim eram só boas lembranças.

Para a volta, precisaríamos "criar um fato novo"; para quem sabe renascer das cinzas, como a Fênix.

O  Natal e o réveillon dos integrantes foi legal, mas sem aquela empolgação dos anos anteriores.

 

Em janeiro  de 2012 continuaremos a saga do Verde Terra.

 

Aproveito a ocasião para desejar a todos internautas, um Feliz Natal e um Ano Novo de muita sorte, paz e realizações de projetos.

 

Neo Gêmini

 

Acesse www.neogemini.com.br e conheça um pouco minhas obras literárias.

Acesse: www.myspace.com/bandapaucomarame e ouça um pouco do rock elíptico da banda Pau com Arame.

 

Colunas anteriores