apresenta :

 

Teatro Solidário 2009

 

com a peça

 

Emengarda, memória do coração.

 

Dia 7 de novembro às 20:30 horas.

 

Salão Paroquial da Matriz

 

Ingressos a 10 reais.

 

Em benefício da APAE e Creche Irmã Helena.

 

 

 

 

Esta comédia, com texto de Zélia Nogueira da Fonseca, faz uma interessante abordagem sobre o envelhecimento e sobre a doença de Alzheimer, trazendo uma forma humanizada e confortante de compreensão e aceitação desta doença.

É um tema atual, mas pouco abordado pelo teatro em geral.

Desta maneira, esta peça pode contribuir para a reflexão dos aspectos relacionados às perdas cognitivas que acometem os indivíduos em processo de envelhecimento, criando um contraponto entre o triste e o engraçado, entre o grotesco e a sensibilidade.

 

O espetáculo comove pelo seu modo simples e próximo de conduzir os fatos.

A personagem, que ás vezes parece muito próxima, parecida com uma tia ou nossa avó, vai provocando espasmos de emoções gozosas que, através do riso, vão volatizando nossas lembranças e criando coletivamente um estado de enlevo, que nos transporta para uma percepção delicada do ato de envelhecer.

 

 

É isto que acontece: Emengarda e suas amigas envelhecem com dignidade e, desta maneira, qualquer sentimento de tristeza se desfaz à graça criada pelas situações pra lá de originais e/ou quase absurdas, mas verídicas, palpáveis, levando, ao final, a questionamentos sobre a vida, tão bem colocados no texto de Zélia e magistralmente conduzidos pela atriz que mantém o espetáculo equilibrado do início ao fim e, com grande firmeza de interpretação, demonstra possuir o timing certo para a comédia, atingindo em cheio suas platéias, provocando nelas um verdadeiro estado catártico através do riso, que purifica a alma ao trazer uma lembrança emocional de nossas raízes, evocada pela personagem Emengarda.

 

 

De forma extremamente cômica e irreverente, Emengarda desabrocha sua memória do coração, memória repleta de coisas bonitas e boas, refletida no cuidado e carinho com as pessoas, com as plantas, com os animais.

Afinal, esta é a principal lição da vida e da natureza.